Considerações

Eric Audras / Getty Images

É importante dar uma olhada no processo e nas expectativas de um processo de reunião de adoção. Há muitos elementos, emoções e passos na jornada. Como você, um filho adotivo ou pai adotivo, comece esta jornada, é importante considerar os muitos elementos que você encontrará. Um elemento que muitas vezes é negligenciado é as emoções e elementos que você pode encontrar ao se reconectar com os pais de nascimento.

Os parentes de nascimento referem-se a mães de nascimento e pais de nascimento, uma vez que ambos estão significativamente envolvidos e afetados pela decisão de adoção e reunião de adoção. Reunião na adoção é um processo complexo que começa bem antes da reunião propriamente dita. Os pais de nascimento podem até começar a pensar em reunir-se com seus filhos no momento do planejamento para a adoção do abandono.

A reunião de adoção para pais de nascimento pode ser uma fantasia que se desenvolveu ao longo de muitos anos e pode ter sido formada como parte de um mecanismo para lidar com o sofrimento de perder uma criança. Os pais de nascimento tendem a ser o elo esquecido na árvore genealógica, mas mais recentemente a pesquisa analisou o impacto da adoção de adoção para os pais de nascimento e descobriu que eles também se entristeceram e lidaram com perda significativa e impacto em suas vidas.

As mães de nascimento têm mais foco em vidas conectadas, pois isso faz parte do desenvolvimento psicológico das mulheres.

As mulheres têm mais preocupação com os laços relacionais. As mulheres colocam um alto valor na conexão e se concentram na sensibilidade às necessidades dos outros. A vida das mulheres é muitas vezes moldada por valores sociais e papéis sociais. Um componente do sentido da auto-estima de uma mulher está relacionado à conexão.

Dado esse foco em relações e movimentos maternos, a perda de um bebê é uma conexão profunda a perder.

Este é um sofrimento profundo que não foi reconhecido até mais recentemente. As tentativas de Birthmothers de manter a experiência secreta reforçam sentimentos de culpa e vergonha.

A adoção não tira os pais de nascimento da vergonha de ter dado uma criança longe. As pessoas agora dizem: "Como você pode deixar um bebê afastado? "Nos anos anteriores, a vergonha era mais sobre engravidar e o segredo era sobre a gravidez e como isso refletia sobre o tipo de pessoa que era a jovem.

A raiva é uma das muitas emoções que podem surgir. A raiva é ruim? O que está por trás da raiva? A raiva pode sentir-se melhor do que a dor, a dor, a perda ou os sentimentos vulneráveis. A raiva pode ajudar a se sentir mais responsável e menos impotente. A raiva permite a ação.

A raiva é uma parte natural do sofrimento relacionado à perda por meio da adoção. Também pode ser alimentado se os parentes do nascimento sentem falta de escolha, se sentem desinformados ou não estão incluídos, ou se sentem desapontados com falsas promessas em torno da adoção.Alguns pais de nascimento podem sentir raiva de si mesmos, dos pais, dos profissionais ou do parceiro do relacionamento. A raiva pode ser desencadeada no reencontro à medida que a perda é reiniciada. Superfícies de dor passadas quando as memórias são evocadas. Os parentes do nascimento também entraram em contato com o que perderam ao longo dos anos de não ter criado seus filhos e essa é outra perda em relação à perda inicial.

A raiva pode ser uma forma de lidar. Muita raiva impede que as vozes sejam ouvidas e possa interferir com a reunião. Sentimentos intensos ou abruptos podem assustar os adotivos em um retiro. Às vezes, a raiva é direcionada entre a mãe de nascimento e o padrinho ou para os pais da mãe de nascimento ou do nascimento, que talvez não tenham apoiado o tempo. A relação entre a mãe do nascimento eo padrinho é trazida de volta ao foco no momento da reunião. Alguns pais de nascimento pensam que podem ter uma reunião sem lidar com o outro pai, mas os adotados geralmente querem conhecer os dois pais que são justos.

Lidar com problemas de relacionamento entre os pais de nascimento é uma maneira de se preparar para a reunião de adoção. Isso pode ser um desafio se houvesse muitos conflitos ou dores no relacionamento em torno da renúncia.

Algumas mães de nascimento se sentem abandonadas pelos pais de nascimento. Alguns pais de nascimento não se sentiram incluídos na decisão de adoção ou nem sequer falaram sobre a gravidez. Para outros, foi a sua primeira ou uma relação de amor muito significativa que pode ficar estranha se os sentimentos intensos se reavivarem durante a vida adulta quando os parceiros podem se casar. Esta é uma questão complexa por si só e muitas vezes negligenciada. Alguns pais de nascimento dirão que isso é uma reunião com seu filho, mas não reconhecem que este é um pacote e a conexão novamente com o outro parente de nascimento é parte dessa jornada. Assim como nas famílias misturadas, quanto melhor os paises biológicos se dão bem, melhor as crianças lidarão. Isso também é verdade na reunião de adoção.

É importante que você considere o processo de reunião de adoção que você está ciente e disposto a entender as emoções que você poderia encontrar dos paisanos no processo. Ter esse conhecimento pode ajudá-lo a se preparar para uma reunião mais bem sucedida com sua família.